Você está visualizando atualmente CRISTIANO RONALDO: DE VOLTA PRA CASA

CRISTIANO RONALDO: DE VOLTA PRA CASA

O retorno de Cristiano Ronaldo ao Manchester United é uma notícia preciosa para os nostálgicos do futebol. A estrela portuguesa regressa à sua casa britânica, ao clube onde emergiu na sua carreira desportiva e começou a se afirmar como um dos jogadores mais decisivos do mundo até ao momento.

Apesar de Cristiano não ser o jovem atacante de outrora, decisivo dentro de campo, soube modificar o seu jogo para que o seu impacto no grupo permaneça o mesmo. Por isso, aqui da MBP School of Coaches, vamos explicar qual a versão de Cristiano Ronaldo que veremos nesta nova fase, e quais os comportamentos mais frequentes que terá de realizar para se adaptar ao estilo de jogo do United.

Análise individual

As características individuais de CR7 foram evoluindo ao longo da sua carreira: o atual Cristiano Ronaldo é um jogador com uma melhor interpretação do jogo do que há 15 anos, que valorizou o seu jogo através da sua estrutura condicional. Ronaldo tem conseguido desenvolver com eficiência a sua estrutura cognitiva, sabendo consolidar com alguma facilidade situações táticas complexas, não só individualmente, mas também coletivamente com os seus companheiros.

Outro aspecto a destacar dentro da evolução de Cristiano, tem sido a sua definição na frente da baliza. Em sua fase anterior na equipe inglesa, seu recorde máximo de gols em uma temporada foi de 31 em 2007-2008. Desde então, o português marcou em média mais de 30 gols por temporada, tornando o que antes era uma exceção “normal”. O novo jogador dos reds tornou-se um especialista em todos os tipos de finalização: de fora da área, de dentro, sempre colocando a bola fora do alcance do goleiro.

Análise coletiva

Não há dúvida de que o futebol teve uma evolução desde a saída de Cristiano Ronaldo do United na temporada 2008-2009 no que diz respeito ao jogo. Nessa altura, o rigor tático das equipes, e sobretudo na fase defensiva, não era como o atual, onde muitas vezes é muito difícil penetrar nas formações defensivas colocadas pelas equipes adversárias.

Por isso, como já explicamos na análise individual, o português tem evoluído a sua forma de jogar para se enquadrar com o grupo. Mas, como ele deve adaptar seu jogo para se capacitar dentro do modelo de jogo dos diabos vermelhos?

Em primeiro lugar, devemos contextualizar que a equipe inglesa é uma equipe em construção. Ou seja, seu estilo de jogo foi melhorando aos poucos sob a tutela de Ole Gunnar Solskjær, mas ainda não se consolidou devido às mudanças sofridas nos últimos anos.

O Manchester utiliza um estilo de jogo direto na fase ofensiva, priorizando seus ataques pelas laterais em muitas ocasiões, seja através da ala de Jadon Sancho ou de Rashford, para posteriormente fazer penetrações dentro da área. É aí que a figura de Cristiano se tornará muito importante. O português é um especialista neste tipo de finalizações graças à sua impulsão e à seu magnífica cabeçada. Já o demonstrou na partida dessa semana diante da Seleção da Irlanda, tornando-se assim o maior artilheiro da história das seleções nacionais.

O segundo aspecto a levar em conta será como se constrói a sinergia com o compatriota Bruno Fernandes. O meia português tornou-se o líder dentro da equipe do United, sendo decisivo graças à sua capacidade de marcar gols e também à capacidade de dar assistência aos seus companheiros. E é aí que Ronaldo terá de saber tirar partido da capacidade de passe do companheiro, desmarcando-se em profundidade e conseguindo, assim, encontrar oportunidades de gol com maior frequência.

Deixe um comentário